Voltar ao site

Campanha Natal Sem Fome é lançada no Rio e pretende ajudar cerca de 600 mil famílias no país

O lançamento da campanha aconteceu em Copacabana, na Zona Sul do Rio, com um protesto contra o agravamento da fome. As doações devem ser realizadas pela internet, na página www.natalsemfome.org.br, até o final de dezembro.

· noticias

Fonte: G1

A edição 2021 da campanha Natal Sem Fome foi lançada oficialmente neste domingo (17) na Praia de Copacabana, na Zona Sul do Rio. Organizado pela Ong Ação Cidadania, o projeto pretende levar comida para 600 mil famílias de todo o país até o Natal.

“O Natal Sem Fome simboliza a nossa luta e esperança por dias melhores para a população que vem sofrendo com a falta de comida. A expectativa é que essa seja a maior campanha da história da Ong, esperamos arrecadar pelo menos R$ 30 milhões para conseguir levar alimentos para 600 mil famílias em todo o país”, explica Rodrigo “Kiko” Afonso, diretor-executivo da Ação da Cidadania.

O lançamento da campanha aconteceu com um protesto contra o agravamento da fome e a falta de políticas públicas para combater a insegurança alimentar.

Cerca de 300 pessoas do grupo Ação Cidadania empurraram carrinhos de compras vazios pela Avenida Atlântica, em Copacabana.

Atualmente o Brasil conta com 19 milhões de pessoas em situação de insegurança alimentar grave, segundo a Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Cerca de Penssan).

Na campanha Natal Sem Fome desse ano, a Ong fará a releitura de uma das histórias contadas por seu fundador Herbert de Souza, o Betinho, conhecida como a “Fábula do Beija-Flor”.

Na história, o pássaro é questionado ao tentar apagar um incêndio na floresta levando água no bico. Ele tem consciência de que sozinho não consegue, mas dá o exemplo que se cada animal da floresta fizer a sua parte, o fogo vai cessar.

O grafite, arte das ruas que ilustra as imagens do beija-flor, também foi outra ação na orla. Os desenhos marcam as desigualdades que o país vive hoje, mas também apontam caminhos para resolver o problema que nós criamos: a fome. Toda a identidade visual da campanha foi idealizada pelo artista plástico Marcelo Ment. Crianças também participaram de oficinas de pintura.

No último sábado (16), a ong celebrou o Dia Mundial da Alimentação, com uma projeção nos Arcos da Lapa, no Centro, para narrar a fábula, com mensagens sobre a importância da solidariedade.

O Natal Sem Fome já levou comida para mais de 20 milhões de pessoas por todo o Brasil desde seu lançamento em 1994, um ano após a fundação da Ação da Cidadania.

Na época, a iniciativa de Betinho surgiu como um caminho para combater a fome e a desigualdade socioeconômica em nosso país, e ajudar os mais de 32 milhões de brasileiros vivendo abaixo da linha da pobreza naquele ano.

Após dez anos sem ser realizada, a campanha voltou em 2017.

“A fome não tem vacina. A cura só vem através das políticas públicas. Por isso a gente pede que cada um dê asas a sua solidariedade e nos ajude, porque quem tem fome, tem pressa. A nossa meta é arrecadar seis mil toneladas de alimentos em todo o país para distribuir para 2,5 milhões de pessoas”, reforça Daniel Souza, presidente do Conselho da Ação da Cidadania.

As doações devem ser realizadas pela internet, na página oficial do Natal Sem Fome (www.natalsemfome.org.br), até o final de dezembro.

Todos os Posts
×

Quase pronto…

Acabámos de lhe enviar um email. Por favor, clique no link no email para confirmar sua subscrição!

OK