Voltar ao site

Projeto Samba Dança traz 1,5 mil dançarinos em prol do combate à fome

· noticias

A arte é uma das principais formas de comunicação e também uma poderosa aliada na conscientização e na mobilização social. E é justamente com o intuito de sensibilizar a população para o problema da fome, estimulando a doação para o ‘Natal Sem Fome’, que a ONG Ação da Cidadania fechou parceria com a Companhia Aérea de Dança para colocar em prática o projeto Samba Dança Contra a Fome.

 

A proposta é mobilizar famosos, anônimos, profissionais e entusiastas da dança, que já somam mais de 1500 pessoas, para participar de um clipe unindo gravações de todos os cantos do Brasil. Com coreografia do dançarino João Carlos Ramos, da Cia Aérea de Dança, diretor geral do Samba-Dança Contra Fome, o vídeo trará a música “Quem tem fome, tem pressa”, composta por Xande de Pilares, Emicida, Mosquito e Gilson Bernini.
 

A canção foi lançada no último domingo (18/10), no programa Fantástico, da TV Globo, contando com as vozes de 28 estrelas nacionais como Gilberto Gil, Caetano Veloso, Chico Buarque, Ivete Sangalo, Zélia Duncan, Chitãozinho e Xororó, Elza Soares, Rogério Flausino, Karol Conka, entre outras. Somando ao time de famosos, a atriz e dançarina Cláudia Raia assumiu o papel de embaixadora do projeto.

“Além da música, que já está sendo um sucesso, pensamos que nós, da Ação da Cidadania, poderíamos fazer mais, e foi isso que fizemos quando decidimos tocar este projeto. Essa é mais uma oportunidade de mostrar que o povo brasileiro, além de rico culturalmente, pode levar através da dança o seu potencial de transformação e sensibilizar as pessoas a doarem, pois, como diz a música, ‘Quem tem fome, tem pressa’”, declarou Daniel Souza, presidente do Conselho da Ação da Cidadania.
 

A coreografia do clipe foi disponibilizada em um vídeo tutorial na internet. Por conta da pandemia, cada participante ensaiou sozinho e, no dia 18/10, foram realizados ensaios gerais em cada cidade. O vídeo será gravado neste domingo (25/11), de acordo com as agendas programadas pela coordenação do projeto em cada Estado. O lançamento será entre os dias 15 e 22/11 nas redes sociais das duas entidades.
 

“Cada passo foi pensado especialmente na diversidade rítmica de cada estado brasileiro, trazendo elementos de suas culturas para agregar na dança e foi a partir daí que pensamos neste projeto maravilhoso. Não foi fácil treinar todo este pessoal, ainda mais de longe, para isso criamos coordenações e pudemos contar com a participação de cada membro para facilitar a organização no dia evento”, comenta João Carlos, diretor da Cia Aérea que completou 35 anos de atuação em 2020.

 

Acreditamos muito na arte como disseminador de mensagens importantes e o Projeto Samba Dança Contra a Fome vai ser um importante divulgador do nosso trabalho. Mesmo neste período de isolamento, conseguimos mobilizar mais de 1.500 pessoas. Temos certeza de que teremos um vídeo muito bonito e que vai trazer mais pessoas para o Natal Sem Fome”, conclui Daniel Souza.
 

Sobre a Ação da Cidadania
A Ação da Cidadania foi fundada em 1993 pelo sociólogo Herbert de Souza, conhecido como Betinho, com o intuito de combater a fome e a desigualdade socioeconômica em nosso país e ajudar os mais de 32 milhões de brasileiros vivendo abaixo da linha da pobreza, naquele ano. Desde sua criação, a ONG deu início a uma série de iniciativas, sendo o Natal Sem Fome a mais célebre delas. Após dez anos sem ser realizada, a campanha voltou em 2017 e, em 2020, ganhou força total para ajudar os agora dezenas de milhões de brasileiros que vivem abaixo da linha da pobreza, segundo dados do Cadastro Único do Governo Federal.
 

Sobre a Cia Aérea de Dança
Na década de 1980, o Circo Voador, no Rio de Janeiro, era um dos principais polos culturais brasileiros, de onde emergiram artistas da música, artes plásticas e artes do movimento. Deste celeiro artístico também surgiu o projeto das Cias Aéreas – Cia Aérea de Canto Coral, Cia Aérea de Teatro e Cia Aérea de Dança – cujo objetivo era difundir para maior e diversificado público, segmentos da cultura até então restritos a teatros e espaços mais elitizados. Estas Companhias se apresentaram durante anos em eventos do Circo Voador e, além do Rio, também pelo interior do país.
 

Mais informações: natalsemfome.org.br

Todos os Posts
×

Quase pronto…

Acabámos de lhe enviar um email. Por favor, clique no link no email para confirmar sua subscrição!

OK